logo Gusmão
Fale Conosco

(11) 3998-2020

Equipamentos de segurança evitam acidentes no setor vidreiro


Quando falamos em acessórios, muitos pensam em ferramentas, mas neste momento, estamos falando dos EPIs: Equipamentos de Proteção Individual. Este cuidado prolonga a carreira do vidraceiro e aumenta a qualidade de seus serviços, afinal, segurança também se trata de qualidade.  

Por onde começar? 

Um dos mais importantes EPIs são os óculos de proteção, que protegem os olhos, uma delicada região do corpo, de ter contato com materiais e produtos.

Protetores auriculares também devem ser utilizados nas situações que envolvem ruídos em excesso, pois podem causar perda auditiva induzida por ruído ocupacional.  

O recomendado de tolerância mínima é de 8 horas com 85 decibéis; o máximo é de 7 minutos com 115 decibéis, de acordo com a NR-15, norma regulamentadora para atividades insalubres. 

O uso de óculos, protege a visão de possíveis estilhaços de vidros quebrados, algo que pode acontecer no setor vidreiro, pelo constante manuseio destes materiais delicados.  

Falando em manuseio 

Para a segurança das mãos e braços são indicadas luvas resistentes ao corte para proteção das mãos e mangotes anticorte para isolar os braços de materiais cortantes.  

Estes equipamentos foram exatamente pensados e fabricados para proteção do operário na obra e ao manusear objetos cortantes e máquinas, e por isso não podem ser ignorados. Para trabalhos que envolverem risco de queimadura com algum equipamento, existem luvas térmicas para este tipo de proteção. 

Proteger as mãos é proteger seu serviço. Quando falamos do setor vidreiro, para evitar acidentes e cortes indesejados, é crucial a utilização das luvas para qualquer aplicação, lembre-se, cuidado ao se tratar de vidros nunca é demais.  

Protegido fora do chão 

No setor vidreiro, é comum que encontremos serviços em locais altos, como instalação de folhas de vidros e sacadas. Felizmente, existem EPIs próprios para esses casos, reduzindo os riscos e otimizando o serviço. 

O uso de capacetes especialmente desenvolvidos para a construção civil é recomendado em locais com pontes rolantes, ou onde os vidros são movimentados acima da cabeça ou para serviços de instalação em obras. 

Já trabalhos em altura, um dos cuidados é o uso de cinto de segurança para trabalhos em altura e calçados adequados e sem cadarços para evitar tropeços e quedas. Mesmo para trabalhos abaixo de cinco metros a escolha do calçado adequado, apropriados para a função, com biqueira de proteção e sola anti perfurante, evitam acidentes e cortes, além de facilitar a movimentação.  

Mantenha o alto nível 

É muito importante que se você possui uma vidraçaria, tanto você quanto seus funcionários devem seguir as normas e trabalhar de forma segura e prática. Esse tipo de atitude irá manter a qualidade da sua empresa, com serviços constantes e sem prejuízos. 

Lembre-se, cuidar de quem trabalha com você é tão importante quanto cuidar com o que você trabalha, segurança e saúde sempre em primeiro lugar.

 


Comentários